sábado, 4 de agosto de 2007





Um beijo morno
No teu corpo gélido
O suspiro da tua última viagem
Nas minhas mãos o toque frio do mármore
Fechaste os olhos e dormiste o eterno sono da morte
À Judite*

1 comentário:

Sman disse...

Uma sentida homenagem a uma partida irreparável.


Beijo,

Saturnino